Bild på författaren.

Aluísio Azevedo (1857–1913)

Författare till The Slum

61+ verk 1,022 medlemmar 17 recensioner 1 favoritmärkta

Om författaren

Foto taget av: Domínio Público

Verk av Aluísio Azevedo

The Slum (1890) 676 exemplar
O Mulato (1990) 115 exemplar
Casa de Pensão (1897) 71 exemplar
O Coruja (1940) 35 exemplar
O Homem (2003) 8 exemplar
O cortiço (2022) 6 exemplar
Livro de uma sogra (1959) 5 exemplar
Uma làgrima de mulher (2000) 4 exemplar
A condessa Vésper (2010) 4 exemplar
O Japão 3 exemplar
Mulato, O. 05Ed/18 (2019) 2 exemplar
O Cortiço (2018) 2 exemplar
Para Gostar de Ler 2 exemplar
Contos de Aluisio Azevedo (2015) 2 exemplar
O cortiço 1 exemplar
LibriVox Short Ghost and Horror Collection 040 — Författare — 1 exemplar
O Cortiço. Leituras (1900) 1 exemplar
pegadas 1 exemplar
aluizio azevedo (1900) 1 exemplar
Kortizo 1 exemplar
Historia de Humor 1 exemplar
O Cortiço (2013) 1 exemplar
O Madereiro e Alguma Prosa (2000) 1 exemplar
El maderero y otros cuentos (2000) 1 exemplar
Para gostar de ler 1 exemplar
Deleuze Hoje (2014) 1 exemplar
O CORTÍÇO 1 exemplar

Associerade verk

Quem conta um conto... e outros contos — Bidragsgivare — 1 exemplar

Taggad

Allmänna fakta

Medlemmar

Recensioner

Publicado em 1890, O Cortiço põe olhos sobre os marginalizados: lavadeiras, trabalhadores braçais, malandros e viúvas pobres.

Esses tipos são guiados pelos instintos, vícios e sexo, determinados pelo meio miserável em que vivem.

O olhar darwinista de Aluísio Azevedo posicionou o romance como a expressão máxima do Naturalismo na literatura brasileira.

No Rio de Janeiro do século XIX, o ambicioso português João Romão põe em prática seu plano de riqueza.

Com trabalho duro, avareza e desonestidade, levanta um conjunto de 95 casinhas; o maior cortiço da região.

A vida não tarda a brotar desse chão, fervilhante. Um organismo autônomo formado por aquela gente amontoada em cubículos, em busca da sobrevivência.

O Cortiço é um retrato das mazelas sociais que atingiam a capital do Império, sob a visão cientificista de um escritor que levou ao extremo a estética realista da época.

Uma obra que continua atual, tanto em sua temática quanto em sua linguagem.
… (mer)
 
Flaggad
Camargos_livros | Aug 30, 2023 |
O Madeireiro —✲ 2.5/5.0
Falsos Conflitos e Falsos Personagens
Conto | 10pp


Foi uma leitura obrigatória de uma disciplina. Aproveito para catalogá-lo aqui. Por sorte o conto não é lá essas coisas, e não posso dizer que a obrigação tirou-me o prazer da leitura e apreciação. Mas tem pontos de interesse que a análise fez surgir.

É um conto bem com a cara de conto de dezenove mesmo, com uma trama parecida com as do Machado. Aqui, temos um fio condutor bem simples, mas que se complica pela utilização do ponto de vista de um narrador-personagem, as limitações — e induções — que essa perspectiva implica.

Mesmo sem a dubiedade do relato, só com a limitação de uma visão pessoal, a quebra de expectativa final revela: falsos conflitos, conflitos que de certo ponto de vista são inexistentes, e até uma inversão entre clímax e desfecho: quando descobrimos o segredo do jogo, passamos a vê-lo outros olhos, a posição das peças e as regras mudam.

Anoto isso aqui para que eu mesmo me atente mais a esses casos, em que o protagonista-narrador não sabe das reais intenções de uma outra personagem; para me atentar mais às informações que chegam a um narrador-personagem. Há de se passar aqui por uma questão múltipla de dubiedade: se cheguei a conclusão de que o narrador-personagem é confiável, passa-se então para começar a questionar se o que dizem a ele pode ser também confiável; a posição da nossa perspectiva, se pode estar sendo enganado, etc.

O conto inicia da seguinte forma: nosso protagonista, sem-nome, bate em uma porta que, entendemos pelo contexto, já lhe era conhecida, e a partir de uma exposição inicial busca na memória, explica e relembra de tudo que se passou ali; da relação que esfriou, de uma viúva querida que conheceu, e da razão de estar ali mais uma vez: recebeu uma carta-pedido — a antiga amante quer as cartas amorosas de volta. O conto desenvolve-se nessa visita e nesse reencontro, onde amor, carinho, desejo e ciúme reacendem-se.

Uma outra questão que fica comigo é, como adaptaria esse enredo para nossos tempos atuais? Vi por alto uma adaptação do conto que mantinha a utilização de cartas, e focava mais na expansão do conflito, transformando uma personagem inexistente no conto, em um personagem falso, um ator interpretando um ator… soa interessante, mas todo o resto tem cara de bomba, e bomba não assistirei. O telefilme, para quem interessar, leva o mesmo nome do conto.

Me interessei mais em pensar como fazer a substituição das cartas por… mensagens de whatsapp? Fotos comprometedoras? Não sei se funcionaria, já que teria de mudar o tom do enredo, caindo mais pra chantagem do que para uma meiga "não lhe devolverei todas as cartas porque aí não terei mais desculpa para passar a noite contigo" que é endossada — cuidadosamente — pela viúva. Talvez abra espaço, pensando numa narrativa moderna, para uma tentativa forçosa de reatar os laços, que terminaria, aos moldes do Machado, em tragédia — uma tragédia violenta, ou a tragédia de passar toda uma vida presa por um relacionamento antigo.

Enfim, é pragmaticamente bem escrito, no diálogo e nas ações que se dão entre o personagem principal e seu antigo amor; mas não atinge o mesmo ponto alto de certas longas, mas boas descrições que já tinha visto n'O Cortiço; não tenho, entretanto, do que reclamar ou apontar má qualidade na escrita do Aluísio.
… (mer)
 
Flaggad
RolandoSMedeiros | Aug 1, 2023 |
 
Flaggad
mapleangel | Jul 14, 2023 |
Aluísio Azevedo foi o introdutor do movimento naturalista nas letras brasileiras.
 
Flaggad
bibliotecaceres | 1 annan recension | Jul 21, 2022 |

Listor

Priser

Du skulle kanske också gilla

Associerade författare

Statistik

Verk
61
Även av
1
Medlemmar
1,022
Popularitet
#25,209
Betyg
3.9
Recensioner
17
ISBN
157
Språk
5
Favoritmärkt
1

Tabeller & diagram